Conn ou Yamaha

Opiniões de trompistas relativamente a diversos assuntos. (Para que o Forum se torne realmente util, p.f. justifique as suas opiniões.)

Moderadores: Gil Brasil, rmatosinhos

Responder
AndersonAndrade
Membro Nível 1
Membro Nível 1
Mensagens: 23
Registado: 08 nov 2010, 18:50

Conn ou Yamaha

Mensagem por AndersonAndrade » 08 nov 2010, 19:30

Amigos guerreiros,

Sim, pois para tocar trompa temos de fato que ter um lado guerreiro. Meu nome é Anderson e sou estudante de trompa a 1 ano e meio. Moro em Belo Horizonte, Minas Gerais.

Primeiramente gostaria de parabenizar o Ricardo Matosinhos pela bela iniciativa que teve a 5 anos em criar esse site que além das boas dicas, ajuda na união dos "guerreiros", mesmo sendo eles de vários países e cidades distintas.

O meu objetivo atual é tocar na orquestra da igreja à qual faço parte (CCB). Mas estudo esse instrumento magnifico também para um dia poder tocar as lindas obras que hoje só são interpretadas com maestria por poucos humanos, dentre eles o RM. Tenho fé que vou chegar lá.
Escutar o som da trompa para mim é algo inexplicável, único. E agora que consigo tirar alguma coisa desse instrumento, ouvir o q eu toco é ainda mais bonito e gratificante.

Atualmente treino com uma trompa dupla Fa/Sib da Weril que é pesada em todos os sentidos (tanto para soprar quanto para segurar). Mais é com ela mesmo que estou me virando. Mas só tive avanços depois que troquei o bocal original da Weril por um Giardinelli C4. Não tenho professor e a única orientação que tenho é uma escola musical religiosa que ocorre aos sábados e quem me "ensina" é um trompetista :-).

Só toco em Fá (não utilizo chave para afinação em SIB). Pretendo utilizá-la, mas por enquanto não quero misturar as afinações. Além do método já toco vários hinos escritos em Dó, sendo portanto necessário a transposição das notas com 5 acima, ou seja, um dó no hinário eu toco sol, um ré eu toco lá e assim por diante.

Tenho me esforçado em tocar o contralto pois essa voz requer notas bem mais agudas (mi,fa,sol). Mas o q eu posso dizer q já toco com facilidade é o soprano uma oitava abaixo. Dessa forma a nota mais aguda q toco é um dó ou ré de vez em quando.

Bom, esse foi um resumo da minha história com a trompa, até o momento.

Mas o que me motivou a abrir esse tópico é o seguinte: como escrevi mais acima, eu toco com uma Weril que me foi emprestada e agora estou por comprar uma trompa e estou na dúvida entre duas marcas/modelo. vou adquirir pelo Ebay e as opções são:

- Conn 4D single em F
- Yamaha yhr-314 single em F

São trompas usadas mas em bom estado de conservação e são para iniciantes q é justamente o q sou :-). Acretito que com uma delas vou conseguir algum avanço para posteriormente adquirir uma dupla.

Gostaria de opiniões pois estou muito na dúvida: Conn, yamaha ou nenhuma dessas ?!?!?!

Desde já agradeço a todos.

Abraços. Anderson

Avatar do Utilizador
rmatosinhos
Administrador do Site
Administrador do Site
Mensagens: 1602
Registado: 23 dez 2004, 18:22
Localização: Ermesinde
Contacto:

Re: Conn ou Yamaha

Mensagem por rmatosinhos » 08 nov 2010, 21:51

Olá.
Ambos são instrumentos similares, mas são em fá.
Como está habituado a tocar com as posições de si bemol, terá que aprender as posições de fá...
Um bom compromisso poderá ser uma trompa compensada...

Basicamente tem as posições de si bemol e uma quarta chave que equivale à diferença entre fá e si bemol mas fica muito mais barata pois não tubos independentes como a chamada full double horn.
Ricardo Matosinhos
Administrador do Forum

AndersonAndrade
Membro Nível 1
Membro Nível 1
Mensagens: 23
Registado: 08 nov 2010, 18:50

Re: Conn ou Yamaha

Mensagem por AndersonAndrade » 09 nov 2010, 00:55

Certo Professor! Entendi. Mas acho que não consegui me expressar bem.

Atualmente eu só toco em Fá (Dó0, Ré1, Mi0, Fa1, Sol0, Lá12, Si2, Do0) e não utilizo a quarta chave da afinação em Sib. Por isso mesmo estou escolhendo entre essas duas trompas pois as mesmas são em Fá.

Já ouvi dizer que essa compensada não é boa pois ela tem as duas afinações porém não tem os dois jogos de tubos (duas trompas) como as full. Mas pelo que o professor disse, é mais uma lenda :-).

O preço das duas trompas que indiquei estão quase o mesmo ($180). Por isso realmente a minha dúvida entre qual marca.

Saudações.

mapereira
Membro Nível 4
Membro Nível 4
Mensagens: 138
Registado: 31 jul 2010, 02:39

Re: Conn ou Yamaha

Mensagem por mapereira » 09 nov 2010, 01:17

Anderson Andrade, a Paz de Deus.
Bem vindo ao maravilhoso e complicado mundo da trompa, esse instrumento celestial, que têm o mais bonito som entre todos os instrumentos. Maravilhoso porque o som da trompa é inigualável, complicado porque é um instrumento bastante melindroso, com muitos detalhes. Quando comecei os estudos, gastamos duas aulas só para encontrar a afinação. A mão dentro da campana, então, era um mistério. Deus foi abençoando e, aos poucos, fui aprendendo. Fazia o contralto usando a digitação em Si bemol, que é a da minha trompa(Weril simples em Si bemol); ficava muito grave e vi que não estava certo. Me veio a idéia de tocar com as posições de Fá e vi que ficou bom. Busquei informações de todos os meios possíveis e, por fim, com a explicação do Gil Brasil, consegui entender porque devo tocar em Fá.
Vale a pena lutar e conseguir tocar a trompa, porque ela é maravilhosa.

AndersonAndrade
Membro Nível 1
Membro Nível 1
Mensagens: 23
Registado: 08 nov 2010, 18:50

Re: Conn ou Yamaha

Mensagem por AndersonAndrade » 09 nov 2010, 11:51

Amém! Deus que te abençoe. Estou nessa luta e por fé nao vou desistir. Ainda mais agora que já consigo tocar bastante hinos. Vou em frente.

Cometi um erro q para mim foi grave e atrasou os meus estudos. Após um bom tempo estudando, eu resolvi mudar a minha embocadura para tentar atingir os agudos de forma mais fácil. Mas não deu certo. Fiquei um bom tempo tentando readiquirir a embocadura anterior. Hoje, graças a Deus, já consigo tirar até o Mi4 com "facilidade". E quando pego uma trompa melhor para tocar (tenho um tio que tem uma Getzen) consigo ir até mais acima. A minha Weril é muito pesada. Isso é ruim para treinar mas ao mesmo tempo sinto muita facilidade quando pego uma trompa "mais leve".
Hoje a minha maior dificuldade é a retomada de ar durante os trechos mas sei que é treino e treino e treino para que isso fique natural.

Acredito que essas minhas dificuldades:
- Retomada de ar
- Atingir agudos

Seja normal do aprendizado, certo?

brfhorn
Membro Nível 2
Membro Nível 2
Mensagens: 28
Registado: 11 mai 2010, 18:00
Localização: Brasilia - Brazil

Re: Conn ou Yamaha

Mensagem por brfhorn » 09 nov 2010, 13:08

A Paz de Deus a todos!
Caro Anderson, porque você não tenta arrematar no Ebay uma trompa com afinação dupla? Comprei uma Holton H177 lá há 2 meses por $350.
Neste momento por exemplo tem uma King (http://cgi.ebay.com/KING-1160-Double-FR ... 35adbf0b69) por $229,50. abs[] a todos.

AndersonAndrade
Membro Nível 1
Membro Nível 1
Mensagens: 23
Registado: 08 nov 2010, 18:50

Re: Conn ou Yamaha

Mensagem por AndersonAndrade » 09 nov 2010, 15:16

Eu até pensei nessa possibilidade, mas no momento nao posso dispor dessa importancia. Estou comprando uma de $150 pois além desse valor ainda tem o envio que fica em +ou- $200 e ainda tem o imposto que ficará em $90, ou seja, no total a trompa vai sair por $440 q seria igual a R$750,00.

Estou buscando alguma forma de envio mais barato mas nao consigo encontrar. Alguém saberia me dizer?

Avatar do Utilizador
Gil Brasil
Moderador
Moderador
Mensagens: 930
Registado: 31 dez 2009, 17:59
Localização: Minas Gerais, Brasil

Re: Conn ou Yamaha

Mensagem por Gil Brasil » 10 nov 2010, 01:07

Amém, Anderson Andrade.

Infelizmente, a Weril é uma lástima em trompas (apesar de ser show em flugelhorn, trombone e tuba), já tive uma e achava exatamente o que você falou: pesada nos dois sentidos. Já pensou se a Weril investe e faz uma trompa decente, o que ia melhorar para nós brasileiros, que temos ou que importar e pagar caríssimo, ou ficar com a Weril ruim ou as chinesas cópias cara-de-pau. Ou ainda se vem uma Holton, Hans Hoyer, Yamaha pro Brasil, aí os preços cairiam bem.

Mas, vamos à realidade :( .
Sobre escolher a Yamaha 314 ou Conn 4D é preciso considerar algumas coisas.

Pense em 4 coisas:

1. condição financeira: já resolvido por você, apesar que recomendaria comprar uma dupla.

2. objetivo: pretende tocar agudos, a Conn não é a melhor indicação para agudos, vi muita gente dizendo que trocou Conn por Yamaha e gostou. Porém li um review da Conn 4D elogiando bastante, dizendo que é fácil chegar até o Dó acima da linha. A Yamaha tem nome e fama, parece ser boa opção, porém vi alguns reviews reclamando das chaves da 567, que estragam com facilidade, mas talvez não seja o caso da 314 que você quer. No instinto, sem poder tocar nenhuma delas, eu ficaria com a Yamaha, acho que os agudos seriam mais fáceis. Agora, se puder comprar a dupla, compre a Holton, marca sempre elogiada nos sites americanos, principalmente a H378, que é mais barata delas.

3. intenção futura de revenda/troca: me parece, salvo engano, que a Conn 4D está fora de linha, mas tenho certeza que Yamaha 314 está em produção. Tente ver, pensando numa revenda futura, qual marca tem mais aceitação no mercado e qual trompa está em melhor estado. Comprando no Ebay, corre-se o risco de comprar gato por lebre, mas enfim se o vendedor tem feedback perto dos 100%, já é alguma garantia.

4. experimentação: se puder experimentar alguma ou as duas (alguém que tenha), isso seria o
ideal, mas não tendo vai ter que confiar no seu instinto trompístico. :rolleyes: :tr1:

Espero ter contribuído. Depois você passa aqui e nos fale com qual ficou, tá falado?

A Paz de Deus.
Gil Brasil

AndersonAndrade
Membro Nível 1
Membro Nível 1
Mensagens: 23
Registado: 08 nov 2010, 18:50

Re: Conn ou Yamaha

Mensagem por AndersonAndrade » 10 nov 2010, 16:47

Amém Gil! pode deixar que continuarei atualizando esse post.

Eu citei algumas dificuldades q estou tendo: retomada de ar e agudos. Isso é normal certo? O esquema é treinar não é... :-)

Avatar do Utilizador
Gil Brasil
Moderador
Moderador
Mensagens: 930
Registado: 31 dez 2009, 17:59
Localização: Minas Gerais, Brasil

Re: Conn ou Yamaha

Mensagem por Gil Brasil » 11 nov 2010, 20:54

AndersonAndrade Escreveu:Amém Gil! pode deixar que continuarei atualizando esse post.

Eu citei algumas dificuldades q estou tendo: retomada de ar e agudos. Isso é normal certo? O esquema é treinar não é... :-)
Anderson,

Sobre retomada de ar, me parece algo simples de resolver, a não ser que você tenha alguma questão clínica que te atrapalhe. Se não tiver problema de saúde neste sentido, o ideal é que inspire o máximo de ar com a maior rapidez possível nas pausas de respiração. Não gaste todo o ar nas primeiras notas, tente distribuir bem até a próxima respiração, porém, se você não consegue segurar até a respiração, dê uma respiradinha rápida no intervalo de uma nota maior para uma menor, para você não destoar da orquestra. Outra coisa importante: inspire o ar, e com velocidade, firme bem os seus músculos abdominais e toque a nota, principalmente as agudas, mas não enrijeça muito: é só naquele momento anterior à nota. Resumindo: inspirar forte, trabalhar os músculos abdominais e distribuir a reserva de ar ao longo da pauta.

Sobre agudos, está é uma questão muito polêmica, por tudo que já li e ouvi.
Tocar agudos depende de muito treino e dedicação, e claro, de técnica. Eu acho que para melhorar os agudos, você deve estabelecer uma nota aguda que toque bem e, a partir dela, vá treinando de uma a três acima dela.
Se você consegue dar 3 acima dela, treine as 3 bastante, mas não treine muito a ponto de cansar demais os lábios, isso seria pior. Por exemplo: você consegue bem a nota Do4, tente treinar Do4 a Mi4; se não consegue dar as 3 notas, dê Do4 e Re4, fique por 5 a 8 segundos em cada nota, descanse bem, respire bem, assopre os dois lábios juntos pra relaxar. Quando conseguir atingir a próxima nota bem, sem variações de som ou perda de potência, durante uns 5 segundos aproximadamente (isso é uma dica), comece a treinar a nota acima dela e refaça todo o trabalho. Assim, você cresce nota a nota, sem arrebentar sua embocadura e cada mais firme e constante.
Porém, como já disse, este assunto é muito difícil de comentar. Li sobre um militar do Exército brasileiro, hoje aposentado, que tentou tocar trompa na banda militar, mas tinha enormes dificuldades nos agudos, tanto que teve que passar para o tuba.
Particularmente, além da falta de treino, de paciência, de técnica, de aproveitar bem o ar, trabalhar a musculatura abdominal, de achar um bocal adequado, eu acho que lábios excessivamente grossos atrapalham os agudos, bem como é preciso considerar a marca e modelo da trompa que se toca. Pelo que já li, Weril e Conn não são as trompas mais indicadas para agudos. Eu acho que as melhores e que já li comentários são as top Alexander, Paxman, Engelbert Schmid, Lewis & Dürk, as excelentes Cornford, Rico Khun, Holton, Hans Hoyer, e um pouco abaixo, Yamaha, Atkinson, Jupiter.
Essa lista é só uma impressão pessoal, nunca experimentei nenhuma delas, mas é baseado nos reviews internacionais que leio sobre trompas. Por exemplo, entre Conn e Yamaha, vi gente preferindo a 2ª, mas também vi bem menos o contrário; entre as duas anteriores e Holton, vi gente preferindo a Holton; entre as 3 anteriores mais Hans Hoyer, vi gente preferindo a Hoyer, mas vi gente preferindo Holton. Isso varia muito, não dá dizer, é isso e pronto.

Fique com Deus.
Gil Brasil

AndersonAndrade
Membro Nível 1
Membro Nível 1
Mensagens: 23
Registado: 08 nov 2010, 18:50

Re: Conn ou Yamaha

Mensagem por AndersonAndrade » 12 nov 2010, 16:51

Valeu d+ pelas dicas Gil. Não tenho problemas clínicos, graças a Deus, pelo contrário, tenho uma "boa caixa" de armazenamento de ar. :-). Acho que eu não estou usando o conjunto de forma harmoniosa: (inspirar e fracionar o ar). Vou me policiar mais em relação à musculatura.

Com relação aos lábios grossos, tem um irmão que começou a estudar trompa junto comigo e desistiu por conta disso. Não conseguia nem tocar uma escala. Tb acho que isso atrapalha em alguns casos. Os meus lábios são normais por isso sinto que isso não me atrapalha. Acho que agora é só treino e treino. A dica de ir nota a nota acho q vai me servir pois fico ancioso em alcançar notas mais agudas sem aprimorar as que não são tão agudas.

Deus que abençoe meu irmão.

AndersonAndrade
Membro Nível 1
Membro Nível 1
Mensagens: 23
Registado: 08 nov 2010, 18:50

Re: Conn ou Yamaha

Mensagem por AndersonAndrade » 20 abr 2011, 14:19

Senhores,

Demorei a postar novidades sobre esse assunto porque realmente esse assunto tomou proporções imensas que não vale comentar. Tive problemas como os correios mas hoje já tenho o desfecho da história:

Minha trompa atual não é Conn nem Yamaha. É uma York Master (Americana) - simples em Fá. Trompa muito antiga que foi reformada por um restaurador de SP.

Estou gostando muito. Trompa firme e com respostas rápidas em todas as tonalidades. Não é a trompa que eu desejo ficar por muito tempo mas está me atendendo nessa fase de aprendizado.

Alguém conhece a história dessa marca?

[]'s.

Anderson

Avatar do Utilizador
Gil Brasil
Moderador
Moderador
Mensagens: 930
Registado: 31 dez 2009, 17:59
Localização: Minas Gerais, Brasil

Re: Conn ou Yamaha

Mensagem por Gil Brasil » 25 abr 2011, 01:54

A Paz de Deus, Anderson.

A extinta marca York (que me parece não ser americana, mas inglesa) foi incorporada pela Buffet Crampon/Besson, empresa francesa proprietária também das empresas agrupadas, Besson, Antoine Courtois e Julius Keilwerth. Hoje, produzem juntos clarinetes, oboés e afins, sax, trompas, barítonos e afins, tubas, fagote, trombone, etc.
A Keilwerth é um dos componentes do chamado 'Big Four' dos saxofones, junto com Yanagisawa, Yamaha e Selmer. O Big Four não é um grupo empresarial, é apenas uma suposta lista dos melhores fabricantes de sax no mundo.

Após a aquisição da marca, a Buffet Crampon/Besson logo encerrou sua produção, pois a própria adquirente soltou nota em que considerava que "a York era uma marca que não tinha se estabelecido no mundo dos instrumentos de metal e por isso seria descontinuada". Estranho, comprar e se arrepender, ou talvez, tenham comprado apenas para se apoderar da marca e evitar uma concorrente forte, o que eu acho ser o caso mais provável.

No entanto, li muitas opiniões interessantes em fóruns, que dizem que a York era um fabricante muito bom, consistente e bastante respeitado no mundo da música. Alguns inclusive interpelaram que, se os instrumentos York são realmente ruins, então por qual motivo Black Dyke e Cory (grandes instrumentistas) os tocaram por muito tempo.

Outros dizem que o Buffet Crampon argumenta que os instrumentos York não impressionavam os músicos quando os compravam tanto quanto outras marcas, já estabelecidas. Isso fazia ligação com à Besson, que tinha (na opinião da B. Crampon) um nome mais bonito, pomposo e era mais conhecida que a York no mundo dos metais, tanto que a compraram e pararam sua produção. Fica, a meu ver, uma grande jogada de marketing da Besson & Cia. em tirar a maior concorrente do mercado e assim mil desculpas são dadas.

Outro instrumentista, argumenta que não troca seu euphonium York Eminence por qualquer outro da Buffet Crampon, e que vai tocá-lo até quando o euphonium aguentar.

Hoje, as trompas simples e duplas (Fá-Sib) são produzidas sob a marca Besson, só não sei se ainda em produção e mantêm as características da antiga e injustiçada York. Também existem algumas sob a marca Antoine Courtois por aí.
Quer comprar Trompa Besson nova? Acesse aqui.

Abraços e fique com Deus.
Gil Brasil

Mendes
Membro Nível 1
Membro Nível 1
Mensagens: 6
Registado: 14 set 2013, 07:12

Re: Conn ou Yamaha

Mensagem por Mendes » 26 set 2013, 07:21

Caro Anderson,

Também estou comprando um trompa pelo eBay.
Gostaria que você me relatasse (se possível for) sua experiência na importação da sua.
Você disse que teve problemas com o Correios... o que aconteceu???

Desde já agradeço a ajuda.

Abraço,

Mendes

AndersonAndrade
Membro Nível 1
Membro Nível 1
Mensagens: 23
Registado: 08 nov 2010, 18:50

Re: Conn ou Yamaha

Mensagem por AndersonAndrade » 26 set 2013, 12:28

Olá Mendes,

Respondi com detalhes pela MP.

Como eu disse, não fiz importação. Comprei em outro Estado e recebi pelo Correio. É aí que não recomendo a ninguém. É um instrumento muito frágil e o tratamento dado pelo Correio para essas encomendas não é o mais adequado.

[]'s.
Anderson

Responder

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante